orientação para tirar medidas

Oriente-se pela imagem e pela tabela de tamanhos, mas atenção: não aperte a fita, deixe-a justa, mas sem apertar.
A dica para quem for se medir sozinha é ficar em frente a um espelho grande.Vamos as principais medidas:
• Busto: passe a fita métrica por debaixo das axilas, contorne todo tronco, deixe a ponta da fita para frente, tire a medida do ponto mais saliente do busto.
• Abaixo do Busto: Esta medida é a linha de baixo do sutiã.
• Cintura: Passe a fita em volta da cintura no ponto mais estreito. A cintura fica mais ou menos a dois dedos acima do umbigo.
• Quadril: Contorne a fita na parte mais larga dos quadris.
• Altura do vestido: Para saber a altura do vestido, meça da linha abaixo do busto (linha do sutiã) até as pontas dos pés.

Como tirar medidas

Como tirar medidas

Pesquise no blog KZ

5 de mai de 2009

Curiosidade e superstições pelo mundo
  • De acordo com a tradição hindu, chover no dia do casamento é considerado um sinal de sorte.
  • No Japão, o casal de noivos bebe 9 goles de saque, tornando-se marido e mulher a partir do primeiro gole.
  • Na Índia, o irmão do noivo atira flores sobre o casal no fim da cerimônia para os proteger do mal.
  • Na China, a cor do amor é o vermelho, durante a cerimônia do casamento, o casal bebe vinho com mel de dois copos atados com uma fita vermelha.
  • Os franceses muitas vezes fazem brindes num copo especial com duas alças, especial para os noivos.
  • Na Alemanha, a noiva transporta sal e pão no seu bolso para assegurar recompensa, o noivo transporta grãos de cereais, para dar saúde e sorte.
  • As ferraduras são consideradas objetos de boa sorte num casamento devido à sua forma em lua, que se diz símbolo da fertilidade.
  • Na Turquia, antes da noiva sair da igreja, pede às suas amigas solteiras para escreverem os seus nomes na sola dos seus sapatos. Depois da noite de dança, a tradição dita que a assinatura da pessoa que estiver mais gasta será a próxima pessoa a casar.
  • Existe uma tradição que diz que a noiva não deve cozinhar o seu bolo de casamento.
  • No Japão, o branco foi utilizado para as noivas, muito antes da Rainha Victoria o ter popularizado no mundo ocidental.
  • Para as noivas, coloquem um pouco de açúcar dentro das luvas, o açúcar adoçará a vossa união.
  • Os ingleses acreditam que se a noiva encontrar uma aranha no vestido de casamento, esta trará sorte ao casamento.
  • Na Holanda planta-se um pinheiro fora da casa dos recém-casados, símbolo de fertilidade e de sorte.
  • O noivo leva a noiva ao colo pela porta de sua nova casa para a proteger dos espíritos maus que estão à espreita no chão da porta.
  • O sábado é considerado o dia mais azarento, de acordo com o folclore inglês, o que acaba por ter uma certa graça, visto ser o dia mais popular escolhido para casar.
  • No Egito, para dar boa sorte, as mulheres egípcias beliscam a noiva no dia do seu casamento.
  • As noivas do Médio Oriente pintam motivos henna nas suas mãos e pés para as proteger do mau-olhado.
  • A tradição de usar damas de honor no casamento, remonta ao tempo dos romanos. As testemunhas, ou damas de honor exigidas num casamento romano, protegiam a noiva, vestindo-se de maneira semelhante à noiva, enganado assim os maus espíritos, impedindo-os de reconhecerem a noiva.
  • Uma noiva sueca costuma colocar uma moeda de prata oferecida pelo seu pai e uma moeda de ouro oferecida pela sua mãe, em cada sapato, assegurando que ela nunca passará sem eles.
  • Na África do Sul, ambos os pais da noiva e do noivo, transportam fogo, simbolizando o fogo que passa dos seus corações acendendo um novo fogo no coração dos recém-casados.
  • Na tradição inglesa, a quarta-feira é considerado o melhor dia da semana para casar.
  • As mulheres marroquinas tomam um banho de leite para se purificarem antes da cerimônia do casamento.
  • A tradição do bolo de casamento remonta à antiga Roma, onde na cerimônia de casamento se partia um pedaço de pão sobre a cabeça da noiva para o bem da fertilidade.
  • As alianças de casamento e de compromisso são usadas no quarto dedo, porque outrora no Egito se pensava que uma veia nesse dedo estava diretamente ligada ao coração.
  • Diamantes sobre ouro ou prata, ficaram muito populares a formalizar um compromisso, devido aos ricos Venezianos o terem feito, por volta início do século dezesseis.
  • Na linguagem simbólica das jóias, uma safira num anel de noivado significa felicidade conjugal.
  • As pérolas para anel de noivado estão associadas à má sorte, porque a sua forma lembra uma lágrima.
  • A pedra aquamarine, símbolo de honestidade e lealdade, representa harmonia marital e representa um casamento longo e feliz.
  • A tradição ocidental do vestido branco foi iniciada em 1840 em Inglaterra pela Rainha Victoria, no seu casamento com o príncipe Alberto.
  • Na Dinamarca, as noivas e os noivos tradicionalmente trocam as roupas um com o outro, para confundir os maus espíritos.
  • As despedidas de solteiro foram originadas pelos soldados Espartanos, que se despediam dos seus dias de solteiros com uma festa desconcertante.
  • Em Portugal o típico vestido de casamento, antes do século vinte era tradicionalmente preto.
  • A tradição do véu da noiva iniciou-se com os antigos Gregos e Romanos, que pensavam que o véu protegia a noiva dos infortúnios e dos maus espíritos.
  • No Egito, a família da noiva, durante a primeira semana de casados, encarrega-se de cozinhar para os noivos, para que o casal possa desfrutar o início do casamento.
  • O tradicional bolo de casamento empilhado, partiu de um jogo, onde a noiva e o noivo tentavam beijar-se por cima de um bolo, que se tornava cada vez maior, tentando não o derrubar.
  • A expressão “dar o nó” vem de antigas tradições relativas aos casamentos Egípcios e Hindus, onde as mãos da noiva e do noivo são literalmente atadas, demonstrando o seu laço de união.
  • A noiva coloca-se do lado esquerdo do noivo durante a cerimônia do casamento, porque antigamente o noivo necessitava da mão direita livre para lutar com os seus concorrentes.
  • Na tradição católica originalmente usava-se anunciar o casamento, afixando a intenção dos noivos, para assegurar que estes não eram família.
  • A popularidade dos casamentos em Junho descende do deus Romano Junho, que era o deus do casamento, nascimento e do coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o comentário!

Vestidos do KZ Atelier Noivas

KZ Atelier Noivas

KZ Atelier Noivas
kz

Vestidos 15 anos do KZ Atelier Noivas