orientação para tirar medidas

Oriente-se pela imagem e pela tabela de tamanhos, mas atenção: não aperte a fita, deixe-a justa, mas sem apertar.
A dica para quem for se medir sozinha é ficar em frente a um espelho grande.Vamos as principais medidas:
• Busto: passe a fita métrica por debaixo das axilas, contorne todo tronco, deixe a ponta da fita para frente, tire a medida do ponto mais saliente do busto.
• Abaixo do Busto: Esta medida é a linha de baixo do sutiã.
• Cintura: Passe a fita em volta da cintura no ponto mais estreito. A cintura fica mais ou menos a dois dedos acima do umbigo.
• Quadril: Contorne a fita na parte mais larga dos quadris.
• Altura do vestido: Para saber a altura do vestido, meça da linha abaixo do busto (linha do sutiã) até as pontas dos pés.

Como tirar medidas

Como tirar medidas

Pesquise no blog KZ

23 de jul de 2009

O papel da Música na Cerimônia do Casamento

Desde os tempos mais remotos a música é um elemento de destaque em nossas vidas.
A História da Humanidade é marcada por uma infinidade de acontecimentos onde a música se fazia presente: coroações de reis e rainhas, batizados, casamentos, alianças políticas, funerais. Estava presente não somente nas camadas mais altas da sociedade, mas também nas classes menos privilegiadas, sendo indispensável nas festividades populares.
Nos dias de hoje a música está mais presente do que nunca. As novas tecnologias facilitam cada vez mais o acesso à ela.
Está nos meios de comunicação, nos aparelhos de mp3, em todos os lugares. Entretanto, a música feita ao vivo, aquela que mais nos emociona está cada vez mais rara. A gravação pode sim emocionar, mas quando se escuta um músico tocando ao vivo sentimos a sua vibração, os seus sentimentos, uma atmosfera que transcende a própria música.
O papel da música na cerimônia do casamento é de justamente captar a atmosfera do momento mais precioso da vida de duas pessoas e transformá-la em emoção para todos os presentes. É dar o tom formal, de pompa, de introspecção e pensamento positivo, e por fim, de alegria e felicidade.
Uma cerimônia sem música é simplesmente inimaginável. A escolha do repertório a ser tocado é sem dúvida uma das tarefas mais importantes para os noivos. E nem sempre é fácil.


Para facilitar estas escolhas, deve-se levar em conta fatores como
1- tipo de repertório: tradicional, não-tradicional ou misto (algumas igrejas não permitem a execução de músicas populares, por exemplo)
2- personalidade e gosto do casal
3- adequação da letra da música (mesmo que esteja em outro idioma) ao momento
4- tipo de conjunto que executará as músicas (apenas instrumental, instrumental e vocal, quantidade de integrantes...)
5- músicas que tenham um significado especial para o casal (música do primeiro encontro, de filmes...) A observação cuidadosa de tudo isso vai transformar a música da cerimônia em uma verdadeira "trilha sonora".
Tanto os noivos quanto os convidados levarão estas músicas em suas memórias e ao ouvi-las novamente se recordarão de momentos maravilhosos.
Conheça a ordem das músicas no cerimonial de casamento
Em geral, são tocadas de 5 a 10 músicas dependendo do seu cerimonial de casamento. Este número varia de acordo com normas da igreja, e se você terá pajens, se o noivo entrará separado, etc.
Veja a sequência ideal:

Entrada dos Padrinhos
Pode ser alegre mas sem muito impacto. Normalmente na "fila" alternam um padrinho do noivo e um da noiva e no altar os padrinhos do noivo vão para a direita e os da noiva para a esquerda.

Entrada do Noivo
Para este momento, sugerimos algo com certa "pompa", de caráter masculino e nobre. Em muitos casamentos este momento não existe, pois o noivo entra com os padrinhos.

Entrada das floristas e pajens
Em geral músicas mais suaves, temas infantis e outros do gênero. Os pajens podem ser acompanhados por músicos pelo corredor, realçando ainda mais a graciosidade do momento.

Clarins e Clarinada
Algumas noivas gostam de colocar os clarins para anunciar sua chegada. Os instrumentos, com flâmulas personalizadas, oferecem grande opção de requinte.
Entrada da Noiva
Agora é hora de caprichar na trilha sonora. Quanto maior for a instrumentação (instrumentos e cantores do seu pacote) melhor. Músicas solenes, de grande impacto, pompa e brilho são necessárias. A tradicional marcha nupcial é muito tocada mas existem outras opções também.
Consulte seu coral sobre alternativas.

Pajens trazendo alianças
O mesmo critério para a entrada das floristas e pajens vale para este momento.

Benção das Alianças
A Ave Maria com Soprano ou Tenor solista é uma das músicas mais pedidas em casamentos católicos, ou se preferir use música instrumental suave.

Assinaturas
Se você for ter casamento civil, utilize uma música instrumental suave para esta hora.

Cumprimentos
Pede músicas alegres e românticas. É o momento mais emocionante para o casal.
SaídaTodos os músicos devem ser utilizados nesta hora, que deve ter brilho, pompa, alegria e grandiosidade. Como na entrada da noiva, uma formação com coral e orquestra proporciona uma emoção especial
Outras Dicas

Da mesma forma que o cerimonial de um casamento tem que observar detalhes em todos os quesitos, tudo que se refere ao visual torna-se mais fácil de ser avaliado pois, estética é um detalhe que estamos habituados a conviver desde muito cedo. A questão do áudio é um pouco mais complexa, já que, nem todos tem uma convivência diária com este item mas, como tudo, existem diferenças sim!

Em casamentos, a música executada por Grupos musicais possui particularidades para que saia exuberante! Vários itens devem ser levados em consideração para que o musical saia como o planejado. Abaixo, algumas dicas que devem ser observadas, antes de se fechar um contrato com um Grupo Musical para a música do seu casamento:
NUNCA deixe de ver TODA a estrutura do grupo musical funcionando em uma demonstração: vocal, instrumentistas se apresentando com microfones, caixas acústicas e, se possível, em um ambiente cuja acústica seja similar à do seu evento, principalmente em se tratando de Igrejas, e melhor ainda, em um casamento. Lembre-se que o resultado depende de todos estes itens funcionando em harmonia.

O tamanho do ambiente onde será o evento determina apenas a potência do equipamento (caixas acústicas, cabeçote) necessária para sonorizar o evento e não a quantidade necessária de instrumentistas e cantores.

A utilização de um bom equipamento não está relacionada apenas a volume mais alto. Ele será responsável também, por balancear os microfones, de forma que as vozes, se sobressaiam em relação aos instrumentos, nitidêz do som em todo o ambiente,e mesmo em um coral. Além de oferecer outros recursos, que agregam ao resultado final.

Não podemos afirmar que um som vindo do coro (em Igrejas) é a melhor opção. A instalação das caixas acústicas a 2,5 metros de altura, com a utilização de pedestais, proporciona um som espacial e bem distribuído em todo o ambiente, além de não deixar o áudio vulnerável a imprevistos.

Opte por demonstrações com vídeo ou, melhor ainda, ao vivo, em locais similares ao do seu evento. Circule todo o ambiente e verifique se o som está homogêneo, em volume e nitidêz . "Lembre-se que na entrada da noiva, a marcha nupcial tem que chegar limpa aos ouvidos da noiva!" Se a demonstração estiver em CD, opte por gravações de eventos e certifique-se de que a gravação não foi feita de um ponto fixo. Cuidado pois studios são projetados para terem uma acústica perfeita e nem sempre é o que encontramos nos locais dos eventos.

Caso algum item esteja destoando do conjunto, em se tratando do áudio,(seja potência, qualidade, nitidêz, caixas acústicas mal dispostas no ambiente), tais anormalidades poderão até passar despercebidas pelos noivos, no momento da cerimônia, devido, até mesmo , a emoção mas, certamente, serão percebidas na filmagem.

Feche o contrato com o grupo musical escolhido com o máximo de antecedência possível. Primeiro, você assegurará a contratação deste, e também terá maior prazo para planejar o pagamento.

Caso o local onde fará o seu evento tenha outros casamentos no mesmo dia, em horários seqüenciais, procure os outros noivos e tente fechar, todos, com o mesmo fornecedor. Mesmo que cada um feche em datas diferentes, certamente todos terão um desconto no valor dos serviços do casamento

Prendedor de guardanapo: passo a passo

Quem disse que noivos sem dinheiro não têm direito a requinte na mesa da recepção?
Aqui vai um passo a passo de um charmoso prendedor de guardanapo simples de fazer e capaz de deixar qualquer composição mais elegante sem muito esforço.
Pode ser usado tanto para guardanapos de pano quanto para os de papel. No último caso, prefira os guardanapos maiores e mais grossos. Se não, use uma fita menos grossa para o arranjo para ficar proporcional.

Material
1 pedaço de fita grossa de cetim (4 cm de grossura)
1 miçanga grande, em formato de bola, ou um botão perolado
Tesoura
Fita métrica
Cola branca ou linha da cor da fita e agulha

Como fazer
Escolha a fita e a miçanga de acordo com as cores da decoração. Corte um pedaço de 18 cm de fita (use a fita métrica para medir). Cole com apenas um pingo de cola a miçanga bem no meio da fita. Para achar certinho o ponto, dobre a fita no meio encostando ponta com ponta. Espere secar.
No caso do botão perolado, costure-o de leve bem no centro da fita. Lembre-se de usar linha da mesma cor, para o acabamento ficar mais profissional.
Depois de pronta a primeira etapa, passe cola em uma área de 1 cm de uma das pontas e cole na outra. Deixe secar “em pé”, como na foto, para que as sobras não grudem no resto da fita.

Como ajeitar o guardanapo dentro
Junte a ponta superior direita do guardanapo quadrado com a ponta inferior esquerda, formando um triângulo. Enrole o triângulo deixando a base (o maior dos três lados do triângulo) para baixo e a ponta para cima. Passe o guardanapo por dentro da fita. Depois que você soltar, ele desenrolará o suficiente para se ajustar perfeitamente ao porta-guardanapos.

22 de jul de 2009



Processo nº: 2002.
MARCELO SOARES CAMPOS e ALEXANDRA
TAVARES TINOCO. Brasileiros, Solteiros, residentes
neste município. Ele, filho de CAMILO DA COSTA
CAMPOS (Falecido) e de ELISABETE SOARES
CAMPOS. Ela, filha de CARLOS ALBERTO
MURCIA TINOCO e de VERA LÚCIA TAVARES
TINOCO.

Processo nº: 2003.
TIAGO PIRES BORGES e CRISLAINE DIAS
MONTEIRO. Brasileiros, Solteiros, residentes neste
município. Ele, filho de ALEXANDRE WAGNER
BORGES e de IZABEL CRISTINA PIRES BORGES
(Falecida). Ela, filha de MARIA DE FÁTIMA DIAS
MONTEIRO.

Processo nº: 2004.
VALDECI DOS SANTOS MARVILA e JANETE
LOPES. Brasileiros, Solteiros. Ele, residente neste
município, filho de SEBASTIÃO DOS SANTOS
MARVILA e de MARIA DAS NEVES FREIRE
MARVILA. Ela, residente em Nilópolis – RJ, filha de
HILARIO ANTONIO LOPES e de MARIA MARTA
LOPES.

Processo nº: 2005.
ALESSANDRO GOMES RIBEIRO e GABRIELE
DA CONCEIÇÃO. Brasileiros, Solteiros, resiedentes
neste município. Ele, filho de GELSON RIBEIRO
(Falecido) e de JOSELIA GOMES. Ela, filha de
SEBASTIANA DA CONCEIÇÃO.

Processo nº: 2006.
LUIZ ANTÔNIO FONSECA PEÇANHA JUNIOR
e DANIELLE VIANA BATISTA. Brasileiros,
Solteiros, residentes neste município. Ele, filho de LUIZ
ANTÔNIO FONSECA PEÇANHA e de MARIA
CONCEIÇÃO HERINGER DA SILVA FONSECA
PEÇANHA. Ela, filha de CARLOS AUGUSTO DOS
SANTOS BATISTA e de EUZELI DOS
SANTOS VIANA.

Processo nº: 2007.
MAURO CAMPELLO PEREIRA e
RENATA HENDERSON CARDOSO.
Brasileiros, Solteiros, residentes neste município.
Ele, filho de MAURO HORACIO JACOB
PEREIRA (Falecido) e de MARINA DA
CONCEIÇÃO CAMPELLO PEREIRA. Ela,
filha de FLAVIO CARDOSO e de NEUZA
MARIA HENDERSON CARDOSO.

Processo nº: 2008.
MARCELO PORTELLA DE ANDRADE e
THAYZA RUBIA MARTINS SANTOS.
Brasileiros, Solteiros. Ele, residente em Macaé –
RJ, filho de MARIO PORTELA DE ANDRADE
NETO e de NILSA ROSA. Ela, residente neste
município, filha de WALACE JOSÉ DOS
SANTOS e de EUCEMIA RODRIGUES MARTINS
SANTOS .

Processo nº: 2009.
GUSTAVO GALVÃO GONÇALVES e
MANOELA CRISTINA DA SILVA SANTOS.
Brasileiros, Solteiros, residentes neste município.
Ele, filho de MARCO AURÉLIO NUNES
GONÇALVES e de JANE CATARINA
GALVÃO GONÇALVES. Ela, filha de
MANOEL AUGUSTO DOS SANTOS e de
MARCIA CRISTINA GUIMARÃES DA SILVA
SANTOS.

Processo nº: 2010.
MARCELO GUIMARÃES SOUZA e
JAQUELINE GOMES PESSANHA. Brasileiros,
Solteiros, residentes neste município. Ele, filho de
ISADIL MARTINS SOUZA e de ADINÉIA
CORRÊA GUIMARÃES SOUZA. Ela, filha de
ROBERTO DA CONCEIÇÃO PESSANHA e
de BENEDITA GOMES PESSANHA.

Quem souber de algum impedimento acuse-o
na forma da Lei.
Rio das Ostras - RJ, 13 de Julho de 2009
Danny dos Santos Reis
Substituto

10 de jul de 2009



Processo nº: 1987.
ANDERSON SILVA DE ARAUJO e ISABELA MARIA DA
ROCHA. Brasileiros, Solteiros. Ele, residente neste município, filho
de LUIZ JOÃO DE ARAUJO e de MARIA ILZA DE JESUS SILVA.
Ela, Residente em Cabo Frio – RJ, filha de AGUINALDO NAZARIO
DA ROCHA e de SANDRA MARIA LOPES.

Processo nº: 1988.
CRISTIANO PORTO DE OLIVEIRA e BÁRBARA CATLEN
PIRES MARTINS. Brasileiros, Solteiros, residentes neste município.
Ele, filho de JORGE DE OLIVEIRA (Falecido) e de DACLEI
TARDELLI PORTO. Ela, filha de LUIZ GONZAGA MARTINS
(Falecido) e de WALMIRA APARECIDA PIRES MARTINS
(Falecida).

Processo nº: 1989.
WASHINGTON LUÍS MARTINS JUNIOR e TATIANE
OLIVEIRA NAVEGA. Brasileiros, Solteiros, residentes neste
município. Ele, filho de WASHINGTON LUÍS MARTINS e de
ROSANA BARELI BARBOSA. Ela, filha de ELIAS PINHEIRO
NAVEGA e de ROZIANE OLIVEIRA CALDEIRA.

Processo nº: 1990.
MANOEL ALEXANDRE BATISTA DE OLIVEIRA e
TAMIRES PEREIRA DA ROCHA.
Brasileiros, Solteiros, residentes neste município. Ele, filho de
MANOEL RAYMUNDO DE OLIVEIRA e de MARLY
APARECIDA BATISTA. Ela, filha de ISRAEL DA ROCHA
(Falecido) e de GENECILDA PEREIRA DA ROCHA.

Processo nº: 1991.
LEANDRO DO COUTO PASCHOAL e JULIANA PEREIRA
GARCIA. Brasileiros, Solteiros, residentes neste município. Ele,
filho de ITAMAR DA SILVA PASCHOAL e VERA LUCIA DO
COUTO PASCHOAL. Ela, filha de JOSÉ CARLOS DOS SANTOS
GARCIA e de DENIZE PEREIRA GARCIA.

Processo nº: 1992.
RENATO CARLOS MENDES e LEANDRA RIBEIRO DA
CRUZ BARRETO. Brasileiros, Solteiros, residentes neste município.
Ele, filho de JOSÉ MENDES FILHO e de MARIA DAS NEVES
CARLOS MENDES (Falecida). Ela, filha de MANOEL BENEDITO
BARRETO (Falecido) e de MARIA DAS GRAÇAS RIBEIRO DA
CRUZ.

Processo nº: 1993.
TAYSON OLAVO DA COSTA CAMILO e LUDIMILA
MARVILA. Brasileiros, Solteiros, residentes neste município. Ele,
filho de JOÃO BERNARDO DE CARVALHO CAMILO e de
MARIA INES DA COSTA MOURA. Ela, filha de FABIOLA
MARVILA.

Processo nº: 1994.
JÉFERSON MARVILA MOTTA e MICHELA FERNANDES
RIBEIRO. Brasileiros, Solteiros, residentes neste município. Ele,
filho de ALCIR RIBEIRO MOTTA (Falecido) e de JODISNEX
MARVILA MOTTA. Ela, filha de MARIA DAS NEVES
FERNANDES RIBEIRO.

Processo nº: 1995.
CENISIO DE SOUZA e VANESSA PEREIRA DA SILVA
ALMEIDA. Brasileiros, Solteiros, residentes neste
município. Ele, filho de SENISTRO DE SOUZA e de ONICIA
CARVALHO DE SOUZA (Falecido). Ela, filha de CÉLIO
CRESPO ALMEIDA e de GLORIA MARIA PEREIRA DA
SILVA ALMEIDA.

Processo nº: 1996.
JEAN CARLOS DOS SANTOS e ROSILENE DA
ROSA. Brasileiros, residentes neste município. Ele,
Divorciado, filho de GERALDO DOS SANTOS (Falecido) e
de LEIDE GONÇALVES DA SILVA SANTOS. Ela, Solteira,
filha de IVANIR MIGUEL LUCIANO DA ROSA (Falecido)
LOURDES SALES DA ROSA.

Processo nº: 1997.
BRUNNO RICARDO BANDEIRA DE TORRES e
JANE CORÔA BARBOSA. Brasileiros, Solteiros, residentes
neste município. Ele, filho de LAURO BANDEIRA DE
TORRES (Falecido) e de MEIRE AURELICE CORRÊA DE
TORRES . Ela, filha de JALDEIR TAVARES BARBOSA e
de ARLECI CORÔA BARBOSA.

Processo nº: 1998.
RAFAEL VIEIRA DA SILVA e FABIANA MIRANDA
DOS SANTOS. Brasileiros, Solteiros, residentes neste
município. Ele, filho de PEDRO TAVARES e de NICELMA
MORAES VIEIRA. Ela, filha de MANOEL PAULO DOS
SANTOS e de LEILZA MIRANDA DOS SANTOS.

Processo nº: 1999.
MARCELO PATRICIO COÉ PISCO e GLAUCIA
MARQUES FIGUEIRA DA SILVA. Brasileiros, Solteiros,
residentes neste município. Ele, filho de JOSÉ PATRICIO
PISCO e de VERA REGINA COÉ PISCO. Ela, filha de ANTONIO
MARCOS FIGUEIRA DA SILVA (Falecido) e de
SOLANGE DE JESUS MARQUES.

Processo nº: 2000.
FRANCISCO HENRIQUE DE AZEVEDO GOMES e
CARLA FERNANDA MARQUES DOS SANTOS.
Brasileiros, Solteiros, residentes neste município. Ele, filho
de SEBASTIÃO VENANCIO GOMES e de ROSANGELA
CAETANO AZEVEDO. Ela, filha de LUIZ ANTONIO DOS
SANTOS (Falecido) e de SOLANGE DE JESUS MARQUES.

Processo nº: 2001.
RAFAEL ARAUJO E SILVA e SANDRA MACEDO
FERNANDES. Brasileiros, Solteiros. Ele, residente em Duque
de Caxias – RJ, filho de ROBSON ARAUJO E SILVA e
FRANCIANE FERNANDES E SILVA. Ela, residente neste
município, filha de ADENIR DA SILVA FERNANDES e de
TEREZA MACEDO FERNANDES.

Quem souber de algum impedimento acuse-o na forma da Lei.
Rio das Ostras, 06 de Julho de 2009
Danny dos Santos Reis
Substituto

Vestidos do KZ Atelier Noivas

KZ Atelier Noivas

KZ Atelier Noivas
kz

Vestidos 15 anos do KZ Atelier Noivas