orientação para tirar medidas

Oriente-se pela imagem e pela tabela de tamanhos, mas atenção: não aperte a fita, deixe-a justa, mas sem apertar.
A dica para quem for se medir sozinha é ficar em frente a um espelho grande.Vamos as principais medidas:
• Busto: passe a fita métrica por debaixo das axilas, contorne todo tronco, deixe a ponta da fita para frente, tire a medida do ponto mais saliente do busto.
• Abaixo do Busto: Esta medida é a linha de baixo do sutiã.
• Cintura: Passe a fita em volta da cintura no ponto mais estreito. A cintura fica mais ou menos a dois dedos acima do umbigo.
• Quadril: Contorne a fita na parte mais larga dos quadris.
• Altura do vestido: Para saber a altura do vestido, meça da linha abaixo do busto (linha do sutiã) até as pontas dos pés.

Como tirar medidas

Como tirar medidas

Pesquise no blog KZ

10 de set de 2010

O amor e seus casais históricos

Cleópatra e Júlio César
Sendo uma mulher sedutora e inteligente, Cleópatra sabia utilizar-se muito bem do poder que tinha. Em um plano audacioso e arriscado, ela enviou a si própria embrulhada dentro de um tapete, como presente a Júlio César. Após desenrolar-se do tapete, seu argumento foi ousado, ao dizer que havia ficado encatada com as histórias amorosas de César e assim queria conhecê-lo.
Depois que ficaram juntos, Cleópatra, por ser esposa de Júlio César, era o assunto em evidencia de Roma. César ganhou muito dinheiro e comprou muitas casas, construiu um templo com a estátua de Cleópatra e um belo jardim para sua amada. Isto revelava o quanto era verdadeiro seu amor pela rainha do Egito.
Já por dois anos em Roma, Cleópatra – aliada ao homem mais poderoso do mundo – tornou-se a mulher mais poderosa do mundo.

Napoleão Bonaparte e Josefina de Beauharnais
Célebre pela rapidez das suas decisões, quando Napoleão é colocado à frente do exército do interior, é então que conhece Josefina de Beauharnais, uma crioula graciosa, (crioula quer dizer que era nativa do lugar), viúva de um general guilhotinado durante o Terror. Tem 32 anos, mais seis do que Bonaparte.
Casam em 9 de Março de 1796. Ambos falseiam as idades para reduzir a diferença.
Napoleão era muito ciumento e não ficava tranqüilo quando a tinha de deixar sozinha para ir às batalhas, assim, ele lhe escrevia longas cartas, onde afirma seu amor à esposa com frases inflamadas: "Não sabes que sem ti, sem o teu coração, sem o teu amor, não existe para o teu marido nem felicidade, nem vida?...", "Longe de ti as noites são longas, tristes e melancólicas. Junto de ti, desejo que seja sempre noite." -

Chopin e George Sand (pseudônimo)
Fréderick François Chopin, músico e compositor polonês, viveu durante nove anos com a escritora e feminista francesa George Sand. Um romance um tanto tumultuado, pois possuíam personalidades opostas. Ele, era sonhador, introspecto, frágil e delicado, enquanto ela era impulsiva, ativista e gostava de se vestir com trajes masculinos.
Ela, porém, além de sua companheira, foi uma grande incentivadora de seu trabalho, apoiando-o e ajudando-o em muitos momentos em que ele se encontrava em dificuldades.
Ele a admirava por sua personalidade forte e força de espírito. Eram cúmplices em tudo e esse amor foi tão forte que, quando, de uma crise mais séria do casal, deu-se a separação, Chopin, já debilitado pela tuberculose, deixou-se morrer, desgostoso.

Lampião e Maria Bonita
Maria Gomes de Oliveira, foi a primeira mulher a aparecer no cenário do cangaço. Ela casou-se aos 15 anos com um sapateiro, com quem vivia brigando. Durante uma das separações de seu marido, o que era constante, Maria Bonita conheceu Lampião e apaixonou-se. Lampião, nesta época, tinha quase 33 anos e Maria um pouco mais de 20. Esta paixão desenfreada os uniu até a morte.
Tiveram uma única filha, Expedita Ferreira, nascida em 1932. Maria Bonita ocupava-se entre outras coisas a costurar a indumentária dos cangaceiros. Em alguns momentos, a intervenção de Maria Bonita impediu vários atos de crueldade de Lampião.Lampião e Maria Bonita formavam o casal mais unido e temido do sertão.

Shah Jahan e Mumtaz Mahal (origem do palácio Taj Mahal)
O príncipe persa Shah Jahan era muito poderoso e namorador. Ele tinha um harém: mais de trezentas moças à disposição. A cada noite ele escolhia uma mulher diferente para namorar.
Certo dia, quando estava com 21 anos, ele conheceu e se apaixonou por uma das jovens do harém, chamada Arjumand Begum. Depois disso, nenhuma das outras moças parecia fazê-lo feliz. O príncipe não queria mais ninguém, somente Arjumand.
Shah Jahan e a bela moça se casaram em 1612, época em que o imperador a rebatizou de Mumtaz Mahal (A eleita do palácio). O casal teve 13 filhos, mas quando o 14º filho nasceu, ela não suportou as dores do parto e morreu.
O príncipe se desesperou e quase morreu também, de tristeza e desgosto.
Para abrigar o corpo de sua amada, ele decidiu construir um palácio. Ele convidou os maiores artistas e arquitetos dos impérios persa e mongol, encomendou mármore fino e branco das pedreiras locais, jade e cristal da China, turquesa do Tibet, lápis lazulis do Afeganistão, ágatas do Yemen, safiras do Ceilão, ametistas da Pérsia, corais da Arábia Saudita, quartzo dos Himalaias e âmbar do Oceano Índico.
Surge assim o Taj Mahal, construído entre 1631 e 1648, sendo que “Taj” significa coroa e “Mahal” significa lugar.Posteriormente, o imperador foi sepultado ao lado de sua esposa, sendo esta a única quebra na perfeita simetria de todo o complexo do Taj Mahal.
Após quase quatro séculos, milhões de visitantes continuam a visitar o mausoléu localizado em Agra, na Índia. As pessoas continuam a reter a aura romântica do lugar e a admirar a maior prova material de um amor verdadeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o comentário!

Vestidos do KZ Atelier Noivas

KZ Atelier Noivas

KZ Atelier Noivas
kz

Vestidos 15 anos do KZ Atelier Noivas