orientação para tirar medidas

Oriente-se pela imagem e pela tabela de tamanhos, mas atenção: não aperte a fita, deixe-a justa, mas sem apertar.
A dica para quem for se medir sozinha é ficar em frente a um espelho grande.Vamos as principais medidas:
• Busto: passe a fita métrica por debaixo das axilas, contorne todo tronco, deixe a ponta da fita para frente, tire a medida do ponto mais saliente do busto.
• Abaixo do Busto: Esta medida é a linha de baixo do sutiã.
• Cintura: Passe a fita em volta da cintura no ponto mais estreito. A cintura fica mais ou menos a dois dedos acima do umbigo.
• Quadril: Contorne a fita na parte mais larga dos quadris.
• Altura do vestido: Para saber a altura do vestido, meça da linha abaixo do busto (linha do sutiã) até as pontas dos pés.

Como tirar medidas

Como tirar medidas

Pesquise no blog KZ

2 de jun de 2010

Africa do Sul - Lua-de-mel na COPA?

Introdução
Passados os 10 anos, a África do Sul se tornou um dos destinos de viagem que teve o mais rápido crescimento no mundo, que contribui com 7 a 8% do PIB nacional e emprega cerca de 3% de trabalhadores sul-africanos.
O país oferece a qualquer turista uma vasta variedade de opções. É uma terra de inigualável esplendor e diversidade, desde trilhas de escaladas, balonismo e bungee jumping a rafting, surf e golfe, até locais considerados herança do mundo, tour pelos campos de batalhas ou observação de baleias ou um tour nas vinícolas.
A África do Sul não é simplesmente um destino de viagem qualquer, é uma experiência que permanecerá com o visitante por toda vida. Frequentemente descrita como um mundo em em país, a África do Sul oferece ao visitante uma variedade de paisagens de tirar o fôlego, de deserto e florestas exuberantes a elevações montanhosas e vastas planícies desertas. Culturalmente tão diverso como as paisagens, muitos vistantes são atraídos para experimentar o milagre da pacífica derrubada do Apartheid. Outros são atraídos pelas infinitas praias douradas, safári fotográfico, mergulho ou turismo ecológico e a observação de pássaros.

Informações Gerais Sobre a Viagem à África do Sul
Aconselha-se aos visitantes — que pretendem viajar pelos países vizinhos da África do Sul — adquirir vários vistos de entrada. Os proprietários de passaporte de certos países estão isentos de visto. Todos os visitantes devem estar munidos de passaporte válido para entrada na África do Sul. A entrada é determinada pelo Departamento de Home Affairs (Departamento Consular)Para maiores informações visite a página de vistos.Muitas operadoras de turismo oferecem pacotes especiais para a África do Sul. Entre em contato com seu agente de viagens ou com o Satour para obter mais informações.

Considerações Sobre Saúde
Para entrar na África do Sul exige-se que os visitantes acima de 1 ano de idade tomem vacina contra febre amarela 6 dias antes de embarcar e apresentem o certificado da vacina lá desembarcando.
Deve-se tomar remédio contra malária antes de visitar as reservas e os parques das províncias de Limpopo, Mpumalanga e KwaZulu-Natal. Toma-se o remédio 24 horas antes de entrar em uma área afetada pela malária e, depois, uma vez por semana durante cinco ou seis semanas. Esse remédio pode ser obtido sem receita médica nas farmácias da África do Sul. Consulte um médico ou um farmacêutico para saber qual é o melhor remédio.
Água: Por toda África do Sul é seguro beber água da torneira, a menos que esteja alertando da ingestão. Não é recomendável a ingestão de água de riachos e/ou córregos, pois podem estar poluídos.

Limites Alfandegários
400 cigarros, 255 gramas de tabaco, 50 charutos, 1 litro de bebidas alcoólicas, 2 litros de vinho, 300 ml de perfume, 1,5 litro de água de colônia. Presentes, lembranças e outras mercadorias até o valor de R500 são permitidos.
Não é permitido que menores de 18 anos façam uso de bebidas alcoólicas e/ou cigarros.

Armas de Fogo
Você pode entrar no país com armas de fogo para fins de caça, com uma licença temporária para o período de caça. Não há necessidade de autorização prévia, porém você deve entrar em contato com a companhia aérea, no mínimo três semanas antes da partida, para obter maiores detalhes.

Cartões de Crédito
A maioria dos cartões de crédito e travellers cheques (cheque viagem) são aceitos. Porém o uso pode ser um pouco restrito em vilarejos e áreas não urbanas. Combustível não pode ser pago com cartão de crédito, para isso existe um cartão especial de combustível (Petrol Card) ou então o pagamento em dinheiro. Tanto o cartão de crédito como o cartão de combustível podem ser usados para pagar pedágios.

Moeda
A moeda é o Rand Sul-Africano (R) e o símbolo internacional é ZAR. R1.00 = 100 cents.
As Cédulas são impressas nos seguintes valores: R200.00, R100.00, R50.00, R20.00 e R10.00
As Moedas são impressas nos seguintes valores: R5.00, R2.00, R1.00, 50c, 20c, 5c, 2c e 1c


Câmbio do Dia
Travellers cheques e notas de dinheiro estrangeiro podem ser trocados nos aeroportos, bancos e hotéis. As oscilações no mercado de taxa de câmbio estrangeiro refletem nas taxas cotadas dia a dia.

Imposto Sobre Circulação de Mercadorias (VAT)
Um imposto de 14% sobre circulação de mercadorias é adicionado ao preço da maioria dos produtos e serviços. Você pode recuperar o VAT das mercadorias com preços acima de R250 nos aeroportos, vários portos e alfândegas. É necessário apresentar a fatura original do imposto, o formulário de controle de reembolso do VAT, seu passaporte e o item.Os turistas estrangeiros que visitam a África do Sul podem ter o imposto sobre valor agregado (VAT) restituído, se o valor dos itens comprados exceder R250. O VAT é restituído na partida, no posto de saída.
Folhetos informando o procedimento para o reembolso do VAT estão disponíveis nos escritórios da Administração do VAT (VAT Refund Administration) nos aeroportos internacionais de Johannesburg, Cidade do Cabo e Durban.
Para maiores informações entre em contato com:
South African Revenue ServiceTel. (00XX27) 11 394-1117Fax: (00XX27) 11 394-1430

Free-Shop
Você pode comprar mercadorias isentas de taxas nos aeroportos de Johannesburg, Cidade do Cabo e Durban.

Horário Bancário
Os bancos abrem das 9:00 às 15:30 de segunda a sexta e das 8:30 às 11:00 aos sábados. Os principais bancos nacionais são encontrados nas maiores cidades, bem como os caixas eletrônicos (ATMs). Os bancos internacionais possuem filiais nas principais cidades.
O aeroporto internacional de Johannesburg oferece serviço bancário de 24 horas.
Favor observar que o controlador das casas de câmbio exige que a permissão do banco reserva seja obtida para visitantes que desejam deixar o país com a quantia acima de R750.00

Telecomunicação
Os códigos internacionais de discagem são encontrados em toda África do Sul, nos catálogos telefônicos. O código internacional de área da África do Sul é o 00XX27, seguido pelo código de área (omita o zero do início do código de área) e seguido pelo número desejado.
Os principais códigos de áreas:
Bloemfontein: 051
East London: 043
Pretoria: 012
Cape Town: 021
Johannesburg: 011
Port Elizabeth: 041
Durban: 031
Mafikeng: 018
Rustenburg: 014
A África do Sul utiliza o sistema GSM para telefones celulares o que permite aos visitantes utilizá-los no país. Os celulares podem ser alugados em várias lojas especializadas e nos príncipais aeroportos.

As três operadoras de telefonia móvel na África do Sul, são:
VODACOM

MTN

CELL C


Os cartões telefônicos podem ser usados nos telefones públicos verdes e são obtidos nos aeroportos, correios e nas lojas autorizadas.

Telefones úteis:
Informações internacionais:
0903

Auxílio à lista:
1023

Hora:
1026

Achados e perdidos:
(011) 978-5571 (Aeroporto Internacional de Johannesburg)

Informações sobre o clima:
082162

Infra-Estrutura
A infra-estrutura do transporte na África do Sul — companhias aéreas, estradas de ferro, ônibus de luxo e carros — é tão boa que os turistas podem viajar confortável e rapidamente do seu ponto de entrada para qualquer outra parte do país. Um número de companhias aéreas internacionais, incluindo a South African Airways (SAA), opera com vôos regulares de e para a África do Sul. Várias companhias aéreas nacionais operam no país. Existem também trens para todas as partes do país.

Condução de Automóveis
Qualquer carteira de motorista válida é aceita na África do Sul, desde que tenha a fotografia e a assinatura do condutor e que esteja escrita em inglês. Se a sua carteira não cumprir estas exigências, você deve obter uma Carteira de Motorista Internacional antes de viajar.
A África do Sul possui uma excelente rede de estradas. Dirige-se do lado esquerdo e deve-se oferecer passagem aos veículos aproximando-se pela direita. A velocidade máxima permitida nas rodovias é de 120 km/ph, vias de trânsito rápido é de 100 km/ph e vias locais é de 60 km/ph. As placas de distância e velocidade são expressas em quilômetros. O uso do cinto de segurança é obrigatório. Dirigir alcoolizado é uma falta grave e as leis de trânsito são severamente cumpridas. Algumas estradas sul-africanas têm pedágios. Se você pretende dirigir logo na chegada, tenha em mãos algumas moedas sul-africanas.

Aluguel de Automóvel
É exigida carteira de habilitação internacional. Os carros podem ser alugados em qualquer um dos nove aeroportos ou através de um agente de viagens.
As principais empresas de aluguel de automóveis:

AVIS

BUDGET

HERTZ

IMPERIAL

KHAYA

NATIONAL ALAMO

Transporte Público
AÉREO:
A África do Sul possui três aeroportos internacionais: Johannesburg, Cape Town e Durban.
Os aeroportos domésticos incluem: Bloemfontein, Port Elizabeth, East London, George, Kimberley, Kruger Mpumalanga, Polokwane and Pietermaritzburg. Os aeroportos em geral podem ser dos principais destinos turísticos.

TRASLADO DE/PARA AEROPORTO:
Os serviços de ônibus programados estão disponíveis nos seguintes aeroportos internacionais das cidades de: Johannesburg, Cape Town e Durban
Pontos de táxis estão disponíveis nos aeroportos. Alguns hotéis oferecem traslados de/para aeroportos.

FERROVIÁRIO:
Para os passageiros do SPOORNET’S SHOSHOLOZA MEYL, seguem abaixo as opções:
Trans Karoo: Pretória/ Cape Town/ Pretória (via Johannesburg e Kimberley), diariamente com 26 horas de duração aproximadamente.
Trans Natal: Johannesburg/ Durban/ Johannesburg (via Pietermaritzburg), diariamente com 13 horas de duração aproximadamente.
Trans Oranje: Durban/ Cape Town/ Durban (via Bloemfontein e Kimberley), saídas semanais às segundas e quartas-feiras, com 36 horas de duração.

O BLUE TRAIN e o privatizado ROVOS RAIL são internacionalmente famosos e luxuosos.


ÔNIBUS:
Seguem abaixo os sites das empresas de ônibus de luxo que percorrem diariamente as principais cidades sul-africanas:
GREYHOUND

INTERCAPE

TRANSLUX


O BAZ BUS que atende especialmente os mochileiros, corre com menos frequência de Cape Town para Johannesburg (via KwaZulu-Natal e Drakensberg), com frequentes paradas:

Serviços a Deficientes
A companhia aérea South African Airways oferece unidades de auxílio a passageiros deficientes nos principais aeroportos. Muitos hotéis oferecem recursos para os deficientes, da mesma forma que a maioria dos acampamentos nos Parques Nacionais. Você pode alugar cadeiras de rodas e outros materiais de apoio nas maiores cidades. As maiores companhias de aluguel de carros oferecem veículos com controles manuais.

Idiomas
A África do Sul possui 11 idiomas oficiais. O Inglês é o idioma de administração e é muito falado. Os outros são isiXhosa, Afrikaans, isiNdebele, Northern Sotho (Sepedi), Southern Sotho (Sesotho), isiSwati, XiTsonga, SeTswana, TshiVenda e isiZulu.

Climas e Estações
Devido ao fato de a África do Sul estar abaixo da linha do Equador, as estações do ano são opostas às estações da América do Norte. O verão é entre novembro e março, com o pico nos meses de Dezembro e Janeiro. O inverno é entre maio e agosto. Em quase todo o país, encontramos um clima quente e agradável durante o ano todo. A pluviosidade média anual é inferior a 164 cm3 no Oeste e 655 cm3 no Leste.
A Cidade do Cabo e a parte mais ao Sul de Western Cape possuem um clima tipo Mediterrâneo, com verão bem quente. O inverno traz chuvas leves na Cidade do Cabo e na Costa Oeste.
KwaZulu-Natal possui um clima subtropical, com sol o ano inteiro. Às vezes, neva em Drakensberg e nas montanhas do Cabo no inverno. O interior é seco e quente no inverno, com noites bem frias. Os verões são quentes e com mais freqüência de chuvas.
Geralmente a África do Sul apresenta tempo quente e às vezes o sol pode ser bem forte. O uso de proteção solar é recomendado. O inverno rigoroso vai de junho a julho e o verão de dezembro a janeiro.

Fuso Horário
O horário padrão na África do Sul é de sete horas à frente do horário Padrão do Leste (inverno).

Locais para Conferências
Mais de 800 locais estão disponíveis para conferências e reuniões na África do Sul. Podem variar de grandes locais para conferências a pequenos locais na montanha, na região costeira ou nas savanas.


Lugares de Culto Religioso
Apesar de a maioria dos sul-africanos praticarem o Cristianismo, a África do Sul possui a maioria das religiões.

Esporte e Lazer
O clima favorável da África do Sul faz do esporte uma atração para o ano inteiro. Cerca de mais de 160 atividades esportivas são representadas pelos maiores esportes como o futebol, o futebol americano (rugby), o críquete, o tênis e o golfe.


Trilhas de Caminhada
Os amantes da natureza podem tirar vantagem das muitas trilhas sul-africanas, cobertas por uma flora muito variada, cascatas e vistas estupendas em todas as 9 províncias.
Para maiores informações favor contatar:The Hiking Federation (Federação dos Praticantes de Trilhas)tel.: (00 27 12) 299 3382


Pesca
Com cerca de 250 espécies de peixes de água doce e 1500 de água salgada a África do Sul oferece ao amante da pescaria inúmeras oportunidades.Muitas reservas naturais e de jogos e locais para passar as férias possuem represas, rios e costas onde a pescaria pode ser praticada.

Hospedagem
A África do Sul possui uma grande variedade de: hotéis de luxo, chalés e apartamentos, reservas para jogos de caça, albergues da juventude e hotéis com serviço "cama e café da manhã". Para acessar listagem das acomodações.

Mais informações podem ser adquiridas com os grupos de hotéis ou através de seu agente de viagens.
A Associação Automobilística (AA) publica anualmente um guia de hotéis, pensões e pousadas da África do Sul. Denominado AA Hotels, Lodges and Guest-Houses (Hotéis, Pensões e Pousadas da Associação Automobilística). Este guia oferece aos turistas informações importantes sobre o país e também encontra-se disponível na Internet.
O Portfolio, The Country Places Collection é um guia anual exclusivo para casas de campo, hotéis e pensões.
O South African Bed and Breakfast (Catálogo de Cama e Café da Manhã) lista de vários estabelecimentos de cama e café da manhã na África do Sul.
O SA-Venues.com é um banco de dados da indústria hoteleira e oferece uma ampla variedade de serviços a assinantes.
A Computicket lançou uma rede de reservas para a hospedagem de turistas. O Banco de Acomodações oferece um serviço de reserva on-line tanto para os agentes públicos quanto para os agentes de viagem, com as categorias variando de acomodações exclusivas, hotéis de primeira classe, pensões e parques nacionais ou provinciais. As reservas podem ser feitas por telefone sem custo adicional ao hóspede. O telefone do Banco de Acomodações é (00XX27) 11 340-8000.

Gorjetas
Os restaurantes normalmente possuem os 10% para o garçom, dependendo do padrão do serviço, mas geralmente não incluem na conta. Se o serviço for satisfatório providencie a gorjeta, que geralmente é oferecido aos porteiros, garçons e garçonetes, motoristas de táxis, arrumadeiras de quarto, “caddies” de golfe e atendentes dos postos de gasolina.

Feriados Nacionais
1º/JAN - Ano Novo
16/JUN - Dia da Juventude
21/MAR - Direitos Humanos
09/AGO - Dia Nacional das Mulheres
MAR/ABR - Sexta-feira Santa
24/SET - Dia do Patrimônio
MAR/ABR - Dia da Família
16/DEZ - Dia da Reconciliação
27/ABR - Dia da Liberdade
25/DEZ - Natal
1º/MAY - Dia do Trabalho
26/DEZ - Dia da Boa Vontade

Principais Atrações Turísticas da África do Sul
Seja qual for o motivo da visita à África do Sul, você encontrará um país convidativo, com infra-estrutura, transporte e acomodações de primeiro mundo.

As 10 Coisas que Você "Tem Que Fazer" na África do Sul
Ir ao safári
Visitar um “township” vilarejo
Descer uma mina de ouro
Escalar a TableMountain
Um tour pela rota dos vinhos
Visitar The Palace/ Sun City
Visitar Robben Island
Assistir a um concerto de African Jazz
Fazer compras em Sandton, Gateway, Canal Walk ou Menlyn Shopping Centers
Saborear o Braai (churrasco) à noite, sob o céu africano

O Museu do Apartheid em Johannesburg conta a história de um legado do apartheid. Através de fotografias, filmes e artefatos.
Um tour por Soweto que incluirá a rua Vilakazi, a única rua no mundo que teve dois residentes vencedores do Prêmio Nobel da Paz, o ex-presidente Nelson Mandela e o Arcebispo Desmond Tutu. O tour poderá levá-lo também até ao Memorial Hector Peterson (dedicado à primeira criança morta durante o Protesto dos Estudantes de 1976) e Wandies onde o visitante será tratado da maneira tradicional para degustação da culinária sul-africana.

The Cradle of Human Kind (o Berço da Espécie Humana) em Sterkfontein, é um mundo de heranças, um local onde nossos ancestrais caminharam há 3 milhões de anos atrás.
Union Buildings em Pretória, é uma obra de arte da arquitetura colonial, desenhado por Sir Herbert Baker e finalizada em 1913. Agora serve como a sede administrativa do país, do presidente da África do Sul. Os visitantes podem passear por entre os prédios e jardins, de onde a vista da cidade é absolutamente maravilhosa.

NORTH-WEST
Sun City/ Lost City (onde fica o famoso hotel The Palace) – É um complexo de hotéis de fama internacional, um luxuoso resort com cassino que fica no coração Bushveld sul-africano. São quatro hotéis para todos os tipos de bolsos e uma infinita variedade de entretenimento, desde golfe, natação e surf até passeio panorâmico de balão e para-pente, observação de pássaros, safári fotográfico, cinemas e shows.
Pilanesberg National Park (Parque Nacional de Pilanesberg) – 40 km ao norte de Rustenburg e próximo de Sun City, possui excelente safári como uma visão de valor inestimável, com antigas pinturas nas rochas e diferentes formações rochosas, e boa hospedagem.
Hartbeespoort Dam (Represa de Hartbeespoort) – Menos de uma hora de estrada saindo de Pretória. Imenso lago artificial oferece um local de diversões destinado aos esportes aquáticos e um parque a céu aberto, parque de cobras e um centro de arte e cultura.
Madikwe Game Reserve - No limite com Botswana, é a mais nova e a maior reserva da África do Sul, onde é possível fazer um safári e encontrar os “Big Five” (os cinco grandes animais: leão, búfalo, leopardo, elefante e rinoceronte branco) e o rinoceronte preto.
Mais informações de North-West, acesse: http://www.tourismnorthwest.co.za/

LIMPOPO
Valley of the Olifants (Vale dos Elefantes) – Um grande vale frutífero, também ponto de acesso para a parte noroeste do Kruger National Park.
Soutpansberg – Uma densa floresta e bela cordilheira, não muito distante do rio Limpopo, oferece muitas reservas naturais, trilhas para caminhada e esplêndido cenário.
Haenerisburg – Um lindo vilarejo nas montanhas de Magoebaskloof, próximo de Tzaneen, famosa pelas flores azaléias e cerejeiras.
Mais informações de Limpopo, acesse: http://www.limpopotourism.co.za/

MPUMALANGA
THE SOUTHERN KRUGER NATIONAL PARK (área sudeste do Parque Nacional Kruger) – A região entre Satara e Crocodile Bridge tem a mais bela paisagem e a melhor área para um safari fotográfico. Três dos cinco maiores campos, incluindo o Skukuza nasceram aqui.
THE PANORAMA ROUTE (Rota Panorâmica) São 70 km dirigindo em uma área circular admirando maravilhosas paisagens incluindo o Blyde River Canyon (Canion do Rio Blyde), aldeia Pilgrim’s Rest (Repouso do Peregrino), o Pinnacle, o mirante Gods Window (Janela de Deus), Quedas de Berlim, Quedas de Lisboa e o Bourke´s Luch Pothules (Caldeirões da Sorte de Bourke).
THE BLYDE RIVER CANYON NATURE RESERVE (Reserva Natural do Canion do Rio Blyde) – Oferece uma magnífica paisagem e é o terceiro maior canion verde no mundo.
THE PILGRIM’S REST (Repouso do Peregrino) – Uma aldeia pitoresca preservada quase na totalidade, que remonta a 1873, quando se descobriu ouro nesta região e agora é monumento nacional.
DULLSTROOM – A Meca dos pescadores, pesca-se truta nesta região. Local com muitos hotéis e pousadas servem os amantes da natureza.
Mais informações de Mpumalanga, acesse: http://www.mpumalanga.com/

FREE-STATE
BLOEMFONTEIN – Capital da província e capital judiciária do país, muito famosa pelas impressionantes cadeias rochosas avermelhadas (devido à concentração de arenito), pelos belos parques naturais e pelas rosas (o festival anual das rosas acontece em outubro).
GOLDEN GATE HIGHLANDS NATIONAL PARKS (Parque Nacional das Montanhas do Portão Dourado) – Situado no pé das montanhas Maluti, é uma terra maravilhosa num platô com penhascos, depressões, rochas e coberta por grama. A cor dourada vem do reflexo do sol sobre as rochas.
CLARENS – Pequeno vilarejo e caminho para o Golden Gate, muito famosa entre os artistas e artesãos.
GARIEP DAM (Represa Gariep) – É a maior represa da África do Sul; excelente local para práticas de esportes aquáticos, acampamento e pesca.
THE VREDEFORT DOME (Cúpula de Vredefort) – Próximo de Parys é o mais antigo e maior meteorito que atingiu a Terra a muito tempo atrás. Oferece inigualáveis e fascinantes formações rochosas e vistas panorâmicas sobre o vale do rio Vaal.
Mais informações de Free-State, acesse: http://www.fstourism.co.za/

NORTHERN CAPE
CAMPOS DE DIAMANTES em Kimberley, lar dos De Beers, a maior companhia do mundo de diamante e local do The Big Hole (O Grande Buraco), que é o maior buraco escavado pelo homem no mundo, medindo 500 metros de largura e 240 metros de profundidade. Pode-se visitar também o Museu da Mina, uma réplica da cidade nos dias frenéticos da corrida do diamante.
KGALAGADI TRANSFRONTIER PARK (Parque Entre Fronteiras Kgalagadi) – O Parque Nacional de Kalahari Gemsbok e o Parque Nacional de Gemsbok em Botsuana formam o primeiro game park africano entre fronteiras, conhecido como Kgalagadi Transfrontier Park. O parque é considerado uma das maiores áreas de conservação e preservação da natureza do sudoeste do continente africano, e uma das maiores reservas mundiais do ecossistema e área de proteção natural remanescente.
THE SPRING FLOWERS OF NAMAQUALAND (Flores de Primavera de Namaqualand) - Nos meses de agosto e setembro, Namaqualand é transformada em um grandioso tapete de flores selvagens. A região é mundialmente famosa pela transformação de sua paisagem e por sua beleza floral.
AUGRABIES FALLS NATIONAL PARK (Parque Nacional de Augrabies Falls) - Perto de Orange River, temos uma das menos conhecidas reservas de safári do país e também a segunda maior cachoeira africana num desfiladeiro de granito - um lugar espetacular. Entre os esportes de aventura mais praticados estão o rafting, os passeios a pé e de bicicleta, canoagem e trilhas.
Mais informações de Northern Cape, acesse: http://www.northerncape.org.za/

WESTERN CAPE
TABLE MOUNTAIN (Montanha da Mesa) - Esse é o mais famoso marco histórico da Cidade do Cabo. Um giro rápido nos bondinhos que conduzem até o pico de 1.086 metros proporciona ao visitante uma excelente vista da cidade que está entre as mais bonitas do mundo. É possível ver também a igualmente famosa ilha Robben Island, conhecida como a Alcatraz da África do Sul.
ROBBEN ISLAND (Ilha Robben) – Nesta ilha havia antigamente uma prisão e foi a “moradia” de muitos sul-africanos que participaram da luta pela liberdade, inclusive o mais célebre deles: Nelson Mandela. A visita a essa ilha, considerada hoje monumento e patrimônio histórico nacional, é emocionante. Lembra as tristezas das pessoas que lutaram contra o apartheid.
CASTLE OF GOOD HOPE (Castelo de Boa Esperança) - Considerado a construção mais antiga da África do Sul, e também a mais bem conservada, o Castle of Good Hope (Castelo da Boa Esperança) representa uma fortaleza pentagonal erguida pelos empregados da Companhia Dutch East India entre 1660 e 1700. Atualmente abriga o quartel-geral regional da Força Sul-Africana de Defesa da província de Western Cape e um museu militar.
VICTORIA & ALFRED WATERFRONT - Esse lindo pier reúne uma variedade enorme de bistrôs, cafés, restaurantes, lojas, além de hotéis e um grande e belo shopping center. Tudo isso situado em um porto em atividade. É um dos locais mais bonitos e divertidos da cidade, onde você pode passar horas em um café, observando as pessoas, a linda paisagem e muitas vezes assistindo a apresentações de músicas africanas ao vivo. Imperdível!
ROTA DOS VINHOS - A apenas 45 minutos de carro da Cidade do Cabo, estão as montanhas e a região de Winelands Valley. Nessa região, o visitante encontra graciosas propriedades rurais do estilo Cape-holandês, adegas, cidades cheias de carvalhos e restaurantes sofisticados. Stellenbosch, Franschoek e Paarl se orgulham de suas atrações e convidam o turista a explorar e sentir o sabor local com bastante calma, como se aprecia um vinho de boa qualidade.
GARDEN ROUTE (Rota Jardim) - A Rota dos lagos, baías, montanhas e florestas vai do litoral sul de Heidelberg até a floresta Tsitsikamma e o Storms River, de Eastern Cape. Essa região serviu de inspiração para muitos escritores e artistas, e é considerada prioridade máxima para muitos visitantes estrangeiros. Um passeio pela costa possibilita o acesso a uma série de cidades charmosas intermediadas por maravilhas naturais, e também a todo tipo de esporte de aventura, como mergulho, pesca submarina, rafting, mountain biking e até bungee jumping.
KLEIN KAROO - Com montanhas em forma de torres e desfiladeiros, o Klein Karoo é um dos locais para exploração geológica mais interessantes da África do Sul. Uma característica notável da região é o Cango Caves, uma série de cavernas e cavidades naturalmente esculpidas de calcário, fora da cidade de Oudtshoorn. Essas cavernas estão entre as dez atrações turísticas mais visitadas da África do Sul. Oudtshoorn, considerada o coração da indústria de penas e plumas de avestruzes no fim do século XIX e começo do XX, também vale uma visita. Na cidade, é possível conhecer velhos palácios feitos de plumas e fazendas que produzem comercialmente carne, couro, ovos, penas e plumas de avestruzes. É possível até montar em uma avestruz. O conhecido festival anual de música e teatro Klein Karoo Kunstefees também é uma atração local
Mais informações de Western Cape, acesse: http://www.capetourism.org/

EASTERN CAPE
PORT ELIZABETH E A COSTA DO SOL - A cidade de Port Elizabeth conta com 40 quilômetros de magníficas praias, oferecendo ao visitante uma combinação perfeita de água quente, mar calmo e brisa agradável. É um dos melhores locais do mundo para a prática de navegação a vela, além de servir como pólo para todos os amantes da prática de esportes aquáticos e de areia.
JEFFREY´S BAY (Baia de Jeffrey) - considerada a capital sul-africana do surf e um dos principais pontos de encontro de surfistas do mundo inteiro, é o local ideal para experimentar a “onda perfeita”. Essa onda é tão conhecida que atrai gente de todos os continentes para surfá-la.
MUSEU NELSON MANDELA - A inauguração oficial desse museu aconteceu em 11 de fevereiro de 2000, coincidindo propositadamente com o décimo aniversário da libertação de Nelson Mandela (que saiu da prisão em 1990). O museu, que fica onde Mandela nasceu, está localizado em Qunu, cujo acesso pode ser feito pela auto-estrada N2, bem ao sul de Umtata.
PARQUE ADDO ELEPHANT - Localizado a 73 quilômetros da cidade de Port Elizabeth, em Eastern Cape, o parque é uma verdadeira aula de história. Seu sucesso se deve a esforços de conservação e preservação.
PARQUE NACIONAL TSITSIKAMMA - Também conhecido como "local de muita água", as grandes ondas do oceano Índico golpeiam sem parar e com bastante força as costas rochosas. As altas florestas temperadas e os chamados fynbos (flora indígena) se estendem até o mar. E os rios antigos talham seus caminhos por desfiladeiros rochosos, em direção ao oceano. O parque é um paraíso para os amantes de esportes de aventura.
O BUNGEE-JUMPING MAIS ALTO DO MUNDO - A ponte Blaauwkrans, no rio Storms, é a ponte mais alta do mundo para a prática de bungee-jumping. Somente os mais ousados, à procura de muita adrenalina, se aventuram em saltar dessa ponte, que proporciona uma estonteante queda livre de 180 metros e a 193 km/h, que leva exatamente 7 segundos — até o ricochete é lembrado como bem mais alto do que o de Victoria Falls.
Mais informações de Eastern Cape, acesse: http://www.ectourism.co.za/

KWAZULU-NATAL
REINO DOS ZULUS - KwaZulu-Natal é conhecida como o reino dos zulus. Indo para o lado oeste das Game Reserves de Hluhluwe-Umfolozi (150 quilômetros ao norte de Ulundi), o turista pode visitar museus culturais que apresentam a história local. Próximo a Ondini, é possível conhecer a reconstrução do reino de Cetshwayo, o rei zulu. Em Eshowe, o visitante terá a oportunidade de conhecer o fascinante Museu Vukani Collection, que possui uma das melhores coleções de arte e cultura zulu do mundo
SHAKALAND VILLAGE AND HOTEL (Vilarejo Shakaland e Hotel) – Viva uma autêntica experiência zulu.
USHAKA MARINE WORLD (Mundo Marinho Ushaka) – É o maior aquário do mundo.
BAÍA DE SODWANA - Um dos melhores lugares do país para a prática de mergulho e de mergulho com snorkel é, sem dúvida, Sodwana. Essa baía é a meca dos aficionados de esportes submarinos. A região é também famosa por conta do big-game fishing.
BALEIAS - A melhor época para ver as baleias Southern Rights é entre junho e novembro, quando permanecem no litoral sul da região do Cabo, mas algumas já foram vistas mais ao norte, em KwaZulu-Natal. A reprodução se dá em julho e agosto, e é possível que aconteça também em setembro e outubro.
VALLEY OF A THOUSAND HILLS (Vale das Mil Colinas) - Um dos lugares mais fascinantes do mundo, a apenas 45 quilômetros ao norte de Durban, é o Vale das Mil Colinas. Foi aí que viveram os antepassados do povo zulu. As paisagens são de tirar o fôlego. É bom saboreá-las com bastante calma. Ainda hoje, na região, é possível visitar aldeias zulus e conhecer sua interessante cultura e estilo de vida.
MONTANHAS DRAKENSBERG - Em 2000, o Parque Ukhahlamba-Drakensberg foi declarado patrimônio mundial. Nesse grande parque nacional, encontra-se, na fronteira com Lesotho, a maior cordilheira da África do Sul, conhecida pelos zulus como “Barreira das lanças”. Essas “Montanhas do Dragão”, ou Drakensberg, são, de fato, espetaculares. A “Pequena Suíça” sul-africana tem diversas cachoeiras, picos e rochas adornadas com rock art San. É o lugar favorito para excursões a pé e para a pesca fly-fishing. Os principais locais para visitar incluem o Pico da Catedral, o Capuz do Monge, o Castelo de Champanhe, o Castelo do Gigante e o fenômeno geológico do Anfiteatro do Drakensberg, todos dispersos nesta cordilheira majestosa.
BATTLEFIELDS (Campos de Batalhas) – Os amantes de história não podem deixar de visitar os dramáticos cenários dos campos de batalhas, já que a província foi palco de uma das guerras mais turbulentas da África do Sul. No norte do rio Tugela, localiza-se o campo das pesadas batalhas travadas entre bôeres (descendentes de holandeses) e zulus, entre britânicos e zulus (que durou mais de um século), e, é claro, entre bôeres e britânicos.
GOLFE – Poderá praticar golfe em excelentes locais, tais como o Zimbali e o Selborne Park.
Mais informações de KwaZulu-Natal, acesse: http://www.zulu.org.za/

SÍTIOS DO PATRIMÔNIO NATURAL DO MUNDO NA ÁFRICA DO SUL:
Parque Greater St. Lucia Wetlands - Nesse “país das maravilhas” do ecoturismo, há lagos deslumbrantes, pântanos, florestas e charcos que cercam o estuário do lago St. Lucia. Deve ser o único lugar no globo terrestre onde vive o mais velho dos mamíferos (rinoceronte) e o maior mamífero terrestre (elefante), que convivem num mesmo ecossistema, juntamente com o mais velho peixe (coelacanth) e o maior mamífero marinho (baleia). “A conservação e o desenvolvimento do Parque Wetlands Greater St.Lucia é um exemplo holístico que a África do Sul está adotando” (Nelson Mandela - 2000).
Parque UKhahlamba Drakensberg – Cobrindo uma área de 240.000 hectares, o Parque Ukhahlamba Drakensberg é repleto de penhascos íngremes, depressões fortes nos vales e rios claros. Em 2000, foi declarado patrimônio mundial de beleza natural e de importância cultural.
Região Floral do Cabo
– Fica na Província do Cabo, formado por 8 áreas protegidas e cobrindo 553.000 hectares. Em quase toda a África do Sul, os apreciadores de plantas deparam com experiências bastante gratificantes - como uma visita ao famoso Cape Floral Kingdom, que é considerado o único ecossistema intacto do mundo. Cerca de cinqüenta novas espécies de plantas são descobertas por ano na África do Sul. Os fynbos, que literalmente significam "bom mato", se orgulham de ostentar 9 mil espécies diferentes de plantas. Algo sem igual no mundo todo. Mas sempre é possível encontrar uma nova espécie.
Último Reino de Mapungubwe - Mapungubwe, um dos ícones de Limpopo, está localizado na confluência dos rios Sashi e Limpopo. As ruínas de Mapungubwe, no vale do rio Limpopo, exibem o que restou do primeiro e maior reino sul-africano de todos os tempos. Exibem também traços da ocupação humana por volta de 850 d.C., dois séculos e meio antes do Grande Zimbábue. Um dos objetos mais significativos encontrados em Mapungubwe foi o rinoceronte dourado, que remonta a 1200 d.C. Nessa região, os artefatos ilustram a existência de um comércio florescente e de um avançado sistema social realizado pelos reinos africanos no século XIII.

Regiões Culturais Africanas
Em toda a África do Sul, floresceram várias tribos cuja história e hábitos podem ser apreciados. A aldeia de Basotho, em Qwa Qwa (Free State Oriental), oferece excelente música; Shakalândia, em KwaZulu-Natal, é colorida; a aldeia cultural de Shangana, em Mpumalanga, é um roteiro digno de nota com relação a artesanato e refeições; a aldeia de Lesedi, nas proximidades de Johannesburg, e o museu aberto de South Ndebele, próximo a Middelburg (Mpumalanga), valem a pena ser vistos.

Copyright 2010 África do Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos o comentário!

Vestidos do KZ Atelier Noivas

KZ Atelier Noivas

KZ Atelier Noivas
kz

Vestidos 15 anos do KZ Atelier Noivas